Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ensinar e aprender em/na rede

Ensinar e aprender em/na rede

Sustentabilidade é tema de seminário no Museu


No próximo dia 7 de novembro, a partir de 10h, acontece o Seminário "Sustentabilidade: Múltiplos Olhares", no Museu Ciência e Vida, em Duque de Caxias, da Fundação Cecierj. O objetivo principal do evento é oferecer visões diversificadas sobre a sustentabilidade, que se complementem e aproximem o público da realidade. O seminário vai contar com a participação de diversos profissionais, que vão apresentar diferentes perspectivas sobre o tema. Para participar basta fazer sua inscrição, gratuitamente, através do telefone: (21) 2671-7797.
 Após a série de palestras ministradas pelos profissionais convidados, serão realizados debates com o Museólogo e Doutor em Ciências Sociais, Mário Chagas, e também com um profissional da área de produção cultural de Duque de Caxias, André Oliveira.
 PROGRAMAÇÃO - SUSTENTABILIDADE: MÚLTIPLOS OLHARES
 Águas & Saneamento
10h00 – ABERTURA
Luiz Edmundo Costa Leite
Engenheiro mecânico. Mestre em Engenharia Ambiental. Secretário de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro.
10h20 – JUSTIÇA AMBIENTAL E EQUIDADE: ELEMENTOS PARA DISCUSSÃO
Cecília Campello Do Amaral
Cientista social. Doutora em Antropologia.
Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano Regional (IPPUR).
10h40 – ÁGUA: UM BEM COMUM EM DISPUTA
Cândido Grzybowski
Sociólogo. Doutor em Desenvolvimento Econômico e Social.
Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE).
11h00 – SUSTENTABILIDADE DO PRODUTO: GERENCIAMENTO DOS ASPECTOS AMBIENTAIS, SOCIAIS E ECONÔMICOS ATRAVÉS DO CICLO DA VIDA
Julio Vieira
Administrador de empresas. Doutor em Engenharia Civil.
Laboratório de Tecnologia, Gestão de Negócios e Meio Ambiente (LATEC).
Universidade Federal Fluminense (UFF).
11h20/12h20 – DEBATE
Mediação: Mário Chagas
Museólogo. Doutor em Ciências Sociais.
Universidade Federal do Estado do Rio de janeiro (UNI-Rio).
RESÍDUOS SÓLIDOS
14h00 – ABERTURA
José Henrique Penido
Engenheiro mecânico. Assessor chefe da diretoria técnica e industrial da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (COMLURB).
14h20 – IMAGENS E VALORES DOS RESÍDUOS: UMA POSSÍVEL CONTRIBUIÇÃO DA ANTROPOLOGIA PARA O DEBATE DA SUSTENTABILIDADE
MARIA RAQUEL PASSOS LIMA
Cientista social. Doutoranda em Antropologia Cultural.
Núcleo de Experimentações em Etnografia e Imagem (NEXTimagem – UFRJ).
14h40 – EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO
Deise Keller
Licenciada em Ciências Agrícolas. Mestre em Ciências.
Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC / RJ)
 15h00 – EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A GESTÃO PARTICIPATIVA DAS ÁGUAS
Fátima Casarin
Pedagoga. Especialista em Gestão de Recursos Hídricos.
Secretaria de Estado do Ambiente – Assessoria de Apoio à Gestão das Águas.
15h20 – RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS E SUSTENTABILIDADE
Isaias Bezerra
Jornalista. Educador social. Especialista em Direito Ambiental.
Novo Gramacho Engenharia Ambiental S.A.
15h40 – GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E SEU IMPACTO SOBRE OS RECURSOS HÍDRICOS: O CASO DO CTR SANTA ROSA
Cícero Augusto Prudêncio Pimenteira
Economista. Doutor em Planejamento Energético.
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).
16h00/16h40 – DEBATE
Mediação: André Oliveira
Profissional da área de produção cultural. Atuante em mídias sociais e culturais no município de Duque de Caxias.
Fundação de apoio à escola técnica do Estado do Rio de Janeiro (FAETEC).
Serviço:
Seminário “Sustentabilidade – Múltiplos Olhares
Data: 07 de novembro
Horário: 10h às 17h
Local: Museu Ciência e Vida -
Endereço: Rua Aílton da Costa s/n. 25 de Agosto – Duque de Caxias - RJ
Inscrições pelo telefone(21) 2671-7797 (Vagas limitadas)
Entrada Franca

II Jornada sobre NeuroEducação


novas cotas para utilização de linhas telefônicas em Unidades Escolares e Bibliotecas Escolares Públicas e dá outras providências.


A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor e considerando os termos das Resoluções SME n.º 710 e n.º 894, de 14 de agosto de 2001 e 28 de outubro de 2005, respectivamente;
 
RESOLVE :
Art.1.º Atualizar os valores praticados pelas Unidades Escolares e Bibliotecas Escolares Públicas para pagamento das ligações de aparelhos das linhas telefônicas convencionais para aparelhos celulares, na forma que dispõe esta Resolução.
 
Art.2.º A atualização de que trata o artigo anterior visa atender às situações vinculadas aos alunos e às de caráter emergencial, ligadas ao funcionamento das Unidades Escolares e/ou Bibliotecas Escolares Municipais.
 
Art.3.º As ligações de que trata este ato, ficam limitadas aos valores e percentuais fixados.
 
§1º As ligações originárias das Creches, EDI e Escolas Especiais ficam limitadas à cota de R$ 0,85 (oitenta e cinco centavos) a ser multiplicada por 80% (oitenta por cento) do total de matrículas.
 
§2º As ligações originárias das demais Unidades Escolares, ficam limitadas a cota de R$ 0,85 (oitenta e cinco centavos) a ser multiplicada por 20% (vinte por cento) do total de matrículas.
§3º As ligações oriundas das Bibliotecas Escolares Municipais terão como valor fixo R$ 150,00 (cento e cinquenta reais).
 
§4º O valor excedente aos limites fixados na forma constante dos parágrafos anteriores será ressarcido pela Direção da Unidade.
 
Art.4º Caberá às Gerências de Infraestruturas das Coordenadorias Regionais de Educação o acompanhamento e orientação às Unidades Escolares e/ou Bibliotecas Escolares Municipais para o implemento das medidas fixadas nesta Ato.
 
Art.5º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
 
Rio de Janeiro, 30 de outubro de 2012
 
CLAUDIA COSTIN

No mundo da tecnologia, a diferença é o capital humano | PORVIR

No mundo da tecnologia, a diferença é o capital humano | PORVIR

Aulas digitais para personalizar o ensino público; assista vídeo com Rafael Parente | PORVIR

Aulas digitais para personalizar o ensino público; assista vídeo com Rafael Parente | PORVIR

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Orientações para inscrição de orientador de estudo PNAIC



Pró-Letramento – Pacto Nacional Pela Alfabetização Na Idade Certa – PNAIC
Orientações para Inscrição  de  Orientador de Estudo
O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.
As Ações do Pacto são um conjunto integrado de ações, materiais e referências curriculares e pedagógicas que serão disponibilizados pelo MEC e que contribuem para a alfabetização e o letramento. Estas ações se apóiam em quatro eixos de atuação: Formação Continuada; Materiais Didáticos e Pedagógicos; Avaliações; e Gestão, Controle Social e Mobilização.
O eixo principal dessas ações é a formação continuada dos Professores alfabetizadores. Nesse sentido, e considerando o disposto na Portaria Nº 867, de 4 de julho de 2012 do Ministério da Educação, seguem as Orientações para a Inscrição de Professores interessados em integrar a equipe de Orientadores de Estudo que fará a formação dos professores Alfabetizadores da Rede Pública Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro, em Curso presencial de 2 anos, com carga horária de 120 horas por ano, baseado no Programa Pró-Letramento, cuja metodologia propõe estudos e atividades práticas.
ü  Os Orientadores de Estudo atuarão no âmbito das Coordenadorias Regionais de Educação a que pertencem, em Turmas de formação de Professores Alfabetizadores do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental da Rede Pública Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro.

ü  Cada Orientador de Estudo será responsável pelo desenvolvimento do trabalho de formação de uma turma de Professores Alfabetizadores do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental na Rede Pública Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro.

ü  O trabalho do Orientador de Estudo compreende a participação em ações de Formação Continuada gerenciadas pelo Ministério da Educação, pela Secretaria Municipal de Educação e pelas Instituições de Ensino Superior envolvidas na gestão acadêmica e pedagógica do curso de formação; e a gestão pedagógica da formação continuada dos professores Alfabetizadores do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental na Rede Pública Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro das turmas de formação do Pró-letramento – PNAIC, por 2 anos.

ü  As atividades desenvolvidas pelo Orientador de Estudo deverão atender às seguintes especificações:

I –  participar de formação continuada oferecida pela rede de universidades federais ou universidades estaduais e pela Secretaria Municipal de Educação, em 2012, e ao longo de 2013;
II – conhecer os materiais didáticos e pedagógicos, que compreendem os cadernos de apoio pedagógico da Rede Pública Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro; a Plataforma de Aulas Digitais Educopédia; os jogos pedagógicos de apoio à alfabetização; as obras de referência, de literatura e de pesquisa (entregues pelo PNBE e pela SME); as obras de apoio pedagógico aos professores; e outras tecnologias educacionais de apoio à alfabetização, disponibilizadas pelo MEC e pela SME;
III – ministrar o curso de formação para professores Alfabetizadores do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental, no período de 2 anos, com encontros mensais, com carga horária de 8h;
IV – acompanhar a prática pedagógica dos Professores Alfabetizadores cursistas;
V –  avaliar a frequência e participação destes;
VI – manter registro de atividades dos Professores Alfabetizadores cursistas junto aos educandos; e
VII – apresentar relatórios pedagógicos e gerenciais das atividades referentes à formação dos Professores Alfabetizadores cursistas.
ü  Caberá às Coordenadorias Regionais de Educação, em parceria com a Gerência de Ensino Fundamental e com Escola de Formação do Professor Carioca – Paulo Freire, definir o quantitativo de Orientadores de Estudo necessário para a realização da formação.
ü  A inscrição no Sistema de Formação para os Orientadores de Estudo será realizada, mediante formulário próprio, disponibilizado pela Gerência de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação e a Escola de Formação do Professor Carioca – Paulo Freire de acordo com os seguintes critérios:
      I. Ter experiência como tutores do Pró-Letramento.
            II. Ser professor efetivo do quadro da Rede Pública Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro, com, pelo menos, 3 anos de regência de turma, com estágio probatório publicado; ou ser Coordenador Pedagógico; ou ser professor de Sala de Leitura.
     III.  Ter formação em Licenciatura ou Pedagogia;
     IV. Não receber simultaneamente bolsas de outros programas de formação; e
     V. Ter disponibilidade para dedicar-se ao curso.
Caso não haja, entre os inscritos, professores com experiência como tutores do Pró-Letramento, as vagas serão preenchidas, obedecendo-se os demais critérios.
ü  As inscrições deverão ser entregues à Gerência de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação, no endereço: Rua Afonso Cavalcanti, 455, 4º Andar, sala 461, Cidade Nova, no período de 22 de outubro até 9 de novembro de 2012, impreterivelmente,  contendo:
I. Currículo;
II. Ficha de Inscrição, conforme modelo anexo;
III. Comprovação de, no mínimo, três anos de regência de turma (para professor regente), com estágio probatório publicado;
IV. Relatório emitido pelo SCA/SGA com o desempenho das turmas atendidas nos últimos três anos (para Professor regente);
V. Relatório emitido pelo SCA/SGA com o desempenho global da escola nos últimos três anos (para o Coordenador Pedagógico).
VI. Diploma ou certidão de conclusão de curso, na qual conste a data da colação de grau.

ü  A seleção dos Orientadores de Estudo será de competência da Gerência de Ensino Fundamental em parceria com a Escola de Formação do Professor Carioca – Paulo Freire.
ü  Os Professores e Coordenadores Pedagógicos selecionados comporão o banco de Orientadores de Estudo e participarão de curso presencial ministrado pela rede de universidades federais ou universidades estaduais e pela Secretaria Municipal de Educação, em novembro de 2012 e ao longo dos anos de 2013 e 2014.
ü  Após a participação no curso de formação, a ser realizado em novembro de 2012, os Orientadores de Estudo serão convocados à medida que as turmas de formação forem formadas.
ü  A remuneração do Orientador de Estudo será realizada por meio de Bolsa mensal, paga pelo FNDE, através do Sistema Geral de Bolsas (SGB).
ü  A Gerência de Ensino Fundamental e a Escola de Formação do Professor Carioca – Paulo Freire – serão responsáveis pelo acompanhamento, monitoramento e avaliação do trabalho desenvolvido pelos Orientadores de Estudo.
ü  Os casos omissos serão resolvidos pela Gerência de Ensino Fundamental em parceria com a Escola de Formação do Professor Carioca – Paulo Freire.


Na prática, a teoria é mais interessante - vida - educacao - Estadão

Na prática, a teoria é mais interessante - vida - educacao - Estadão

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO NO CARGO DE PROFESSOR I, NAS DISCIPLINAS DE ARTES PLÁSTICAS, ARTES CÊNICAS E EDUCAÇÃO MUSICAL, DO QUADRO PERMANENTE DE PESSOAL DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO


I.        Das Disposições Preliminares
1.     Do Concurso
O Concurso destina-se à seleção de candidatos para o preenchimento de vagas no cargo efetivo de Professor I, nas disciplinas de Artes Plásticas, Artes Cênicas e Educação Musical, no âmbito da Secretaria Municipal de Educação.
 2-    Da Remuneração, da Carga Horária, da taxa de inscrição, da Qualificação Exigida, das Vagas e das Atribuições do cargo

CARGO
VENCIMENTO
CARGA HORÁRIA SEMANAL
TAXA DE INSCRIÇÃO
QUALIFICAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA

Professor I
·     Artes Plásticas
·     Artes Cênicas
·     Educação Musical
R$ 3.597,34
*40h
R$70,00
Licenciatura Plena, com habilitação na disciplina a que concorre, apostilada no diploma

 (*) observado o disposto no Título IV, Art. 10, da Lei 1881/92, que determina dedicação exclusiva.
 2.1         serão acrescidos ao vencimento os seguintes benefícios:
·                       bônus cultura no valor de R$ 114,71 (cento e quatorze reais e setenta e um centavos) - Lei nº 3.438/2002
·                       auxílio-transporte no valor de R$ 121,00 (cento e vinte e um reais) - Decreto nº17.110/98;
·                       benefício-alimentação - de acordo com o Decreto nº 35.098/2012.
 2.2                DURANTE O PRAZO DE VALIDADE DO CONCURSO O CANDIDATO PODERÁ SER PROVIDO NO CARGO PARA CARGA HORÁRIA INFERIOR A 40H, CONFORME O INTERESSE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL E A DISPONIBILIDADE ORÇAMENTÁRIA, FAZENDO JUS AO VENCIMENTO CORRESPONDENTE À CARGA HORÁRIA ESTABELECIDA, À ÉPOCA DA CONVOCAÇÃO.
 3.      Das vagas
 3.1    a distribuição das vagas será por Coordenadoria Regional de Educação – CRE, conforme consta do quadro abaixo:
PROF. I
DISCIPLINA
C O O R D E N A D O R I A R E G I O N A L DE E D U C A Ç Ã O – CRE
10ª
TOTAL
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
R
NI
PD
ARTES CÊNICAS
3
1
1
2
--
--
3
1
1
3
1
1
3
1
1
3
1
1
3
1
1
3
1
1
3
1
1
6
1
1
32
9
9
ARTES PLÁSTICAS
3
1
1
2
--
--
3
1
1
3
1
1
3
1
1
3
1
1
3
1
1
3
1
1
3
1
1
6
1
1
32
9
9
EDUCAÇÃO MUSICAL
2
--
--
2
--
--
2
--
--
2
--
--
2
--
--
2
--
--
2
--
--
2
--
--
2
--
--
2
--
--
20
--
--

Legenda
R = Vagas Regulares
NI= Vagas para Negros e Índios
PD = Vagas para Pessoa com Deficiência

3.2    as vagas reservadas a pessoas com deficiência, negros e índios, caso não sejam preenchidas serão revertidas para o quadro de vagas regulares.


CRE
BAIRROS DE ABRANGÊNCIA
Praça Mauá, Gamboa, Santo Cristo, Caju, Centro, Cidade Nova, Bairro de Fátima, Estácio, Santa Teresa, Rio Comprido, São Cristóvão, Catumbi, Mangueira, Benfica e Paquetá.
Glória, Flamengo, Laranjeiras, Catete, Urca, Cosme Velho, Botafogo, Humaitá, Praia Vermelha, Leme, Copacabana, lpanema, São Conrado, Rocinha, Vidigal, Gávea, Leblon, Jardim Botânico, Horto, Alto da Boa Vista, Tijuca, Praça da Bandeira, Vila Isabel, Andaraí e Grajaú.
Higienópolis, Engenho Novo, Rocha, Riachuelo, Del Castilho, Méier, Maria da Graça, lnhaúma, Engenho da Rainha, Tomás Coelho, Bonsucesso, Piedade, Sampaio, Jacaré, Cachambi, Todos os Santos, Pilares, Lins, Engenho de Dentro, Água Santa, Encantado, Abolição, Jacarezinho e Alemão.
Ilha do Governador, Manguinhos, Bonsucesso, Maré, Ramos, Olaria, Penha, Brás de Pina, Vila da Penha, Cordovil, Parada de Lucas, Vigário Geral e Jardim América.
Vicente de Carvalho, Vila Kosmos, Vila da Penha, lrajá, Vista Alegre, Vaz Lobo, Colégio, Marechal Hermes, Rocha Miranda, Turiaçu, Oswaldo Cruz, Bento Ribeiro, Guadalupe, Madureira, Honório Gurgel, Campinho, Quintino, Cavalcante e Cascadura.
Parque Anchieta, Anchieta, Ricardo de Albuquerque, Guadalupe, Acari, Coelho Neto, lrajá, Honório Gurgel, Costa Barros, Pavuna e Barros Filho.
Barra da Tijuca, ltanhangá, Vargem Pequena, Vargem Grande, Recreio dos Bandeirantes, Jacarepaguá, Taquara, Cidade de Deus, Freguesia, Rio das Pedras, Tanque, Curicica, Pechincha, Praça Seca e Vila Valqueire.
Guadalupe, Deodoro, Padre Miguel, Bangu, Senador _âmara, Jabour, Santíssimo, Guilherme da Silveira, Vila Kennedy, Vila Militar, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos e Realengo.
lnhoaíba, Campo Grande, Cosmos, Santíssimo, Augusto Vasconcelos e Benjamin Dumont.
10ª
Santa Cruz, Paciência, Cosmos, São Fernando, Guaratiba, Ilha de Guaratiba, Barra de Guaratiba, Pedra de Guaratiba, Sepetiba e Jardim Maravilha.
4. Das atribuições - Síntese
·        Responsabilizar-se pelo bom andamento do trabalho dos seus alunos.
·        Participar do planejamento curricular da Escola.
·        Planejar suas atividades como regente de turma, visando a um bom desenvolvimento funcional.
·        Acompanhar e avaliar o desempenho do aluno, propondo medidas para melhor rendimento e ajustamento do mesmo, em consonância com a Coordenação Pedagógica.
·        Manter atualizado o material de registro de desempenho do aluno, obedecendo a normas e prazos estabelecidos.
·        Utilizar as horas complementares em atividades pedagógicas inerentes à sua função docente.
·        Atender às determinações da Escola, quanto à observância de horários e convocações.
·        Manter-se em permanente atualização pedagógica, visando ao aperfeiçoamento profissional.
·        Executar quaisquer outros encargos semelhantes e pertinentes à categoria funcional.

Em consonância com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/96, de 20/12/96, são, também, atribuições do cargo:

·        Ministrar os dias letivos e as horas-aula estabelecidos.
·        Participar, integralmente, dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional.
·        Colaborar com as atividades de articulação da Escola com as famílias e a comunidade.

II.      Dos Requisitos
1.          São requisitos necessários para a inscrição:

a)      ser brasileiro nato ou naturalizado e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, na forma do disposto no art. 13, do Decreto n.º 70.436, de 18 de abril de 1972;
b)      estar em dia com as obrigações militares, se do sexo masculino;
c)      atender ao estabelecido no Decreto Nº 35610, de 15/05/2012, que institui o regime “Ficha Limpa” como requisito para o ingresso em cargo ou emprego público no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Município do Rio de Janeiro;
d)      possuir a qualificação exigida referente ao cargo pretendido: Professor I, na disciplina a que concorre.
III.     Das Inscrições
1-      As inscrições serão recebidas das 10h do dia 06/11/2012 até às 23h59min do dia 21/11/2012, horário de Brasília - incluindo sábados, domingos e feriados – somente via Internet, através de requerimento específico disponível no site http://concursos.rio.rj.gov.br:
1.1      a inscrição vale, para todo e qualquer efeito, como forma de expressa aceitação, por parte do candidato, de todas as condições, normas e exigências constantes deste Edital e demais instrumentos reguladores, dos quais o candidato não poderá alegar desconhecimento, bem como de todos os atos que forem expedidos sobre o concurso;
1.2      somente haverá devolução de taxa de inscrição nos casos previstos na Lei Municipal n.º 2.937, de 24.11.1999;
1.3      no ato da inscrição no concurso não haverá qualquer restrição ao candidato que não cumprir os requisitos básicos. No entanto, só poderá ser admitido no cargo aquele que, na data de sua convocação cumprir, integralmente, o contido nos Títulos II e XIII;
1.4                a Coordenadoria Geral de Gestão de Talentos da Secretaria Municipal de Administração não se responsabiliza por inscrições não recebidas, independente do motivo: ordem técnica dos equipamentos, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a efetivação da inscrição;

2-          Para inscrever-se, o candidato deverá no ato da inscrição:
2.1                certificar-se, preliminarmente, de que preenche todos os requisitos exigidos para participação no Concurso e para posse no cargo;

2.1.1      no ato da inscrição no concurso, não haverá qualquer restrição ao candidato que não cumprir os requisitos básicos. No entanto, só poderá ser admitido no cargo aquele que, na época de sua convocação, cumprir, integralmente, os requisitos mencionados nos incisos II e XVI;
2.2   assinalar a opção da Coordenadoria Regional de Educação - CRE para a qual deseja concorrer ;
2.3   manifestar, também, o interesse em fazer parte ou não da classificação geral. Somente os candidatos aprovados e que concordarem, farão parte da classificação geral;

2.3.1                        a classificação geral será constituída de 03 (três) grupos, devendo o candidato, caso concorde em participar da classificação geral, optar por um dos grupos, conforme abaixo apresentados:
Grupo 1: 1ª, 2ª e 3ª CRE
Grupo 2: 4ª, 5ª e 6ª CRE
Grupo 3: 7ª, 8ª, 9ª e 10ª CRE

2.3.2                        a classificação geral será emitida, por grupo, considerando os critérios de desempate estabelecidos neste Edital e será publicada no momento em que não houver, em qualquer Coordenadoria Regional de Educação - CRE, candidato aguardando convocação;

2.3.3                        o candidato que optar em fazer parte da classificação geral deverá estar ciente de que poderá ser convocado para ser lotado em qualquer Coordenadoria Regional de Educação - CRE, correspondente ao Grupo de sua opção, conforme a real necessidade da Secretaria Municipal de Educação;

2.3.4                        a nomeação pela classificação geral dar-se-á na medida em que a Secretaria Municipal de Educação necessitar de profissional em Coordenadoria Regional de Educação - CRE onde não haja candidato aguardando convocação;

2.3.5                        uma vez assinalado que concorda em participar da classificação geral, se convocado, o candidato deverá tomar posse sob pena de exclusão do certame;

2.3.6                        o candidato convocado que solicitar final de fila, se autorizado o pedido, retornará ao banco de concursados pelo qual foi convocado, ou seja, o banco de concursados da Classificação Geral correspondente ao Grupo de sua opção ou da Coordenadoria Regional de Educação - CRE;

2.3.7                        o candidato que não desejar participar da Classificação Geral, ou deixar de fazer a opção no ato da inscrição, ficará no banco de concursados aguardando convocação, apenas, para a Coordenadoria Regional de Educação - CRE de sua opção.

3.          Procedimentos para inscrição:
3.1      acessar o site http://concursos.rio.rj.gov.br, onde estarão disponibilizados o Edital, o requerimento de inscrição, orientações e os procedimentos necessários à efetivação da inscrição;
3.2      cadastrar-se, das 10h do dia 06/11/2012 até as 23h59min do dia 21/11/2012, (horário de Brasília), incluindo os sábados, domingos e feriados, através de requerimento específico disponível na página eletrônica citada;
3.3      assegurar-se de que preencheu corretamente o requerimento de inscrição;
3.4      imprimir o requerimento preenchido e guardá-lo consigo;
3.5      efetuar o pagamento da taxa, obrigatoriamente, por meio de DARM, que deverá ser impresso logo após a conclusão de preenchimento do requerimento de inscrição on-line, sendo este o único meio aceito para a efetivação da inscrição:

3.5.1                        a impressão do DARM deverá ser feita, exclusivamente, em papel A4, até as 14h do dia 22/11/2012 (horário de Brasília);

3.5.2                        após o horário citado no subitem 3.5.1, deste Título, o sistema bloqueará a impressão do DARM, ficando o candidato impossibilitado de solicitar, inclusive, a impressão de uma 2ª via.

OBS: Não serão validados os pagamentos realizados através de DARM ou documentos similares que não sejam gerados pelo sistema de inscrição de concursos da Coordenadoria Geral de Gestão de Talentos.

3.5.3                        O PAGAMENTO EFETUADO APÓS A DATA OFICIAL DE VENCIMENTO NÃO SERÁ VALIDADO E RESULTARÁ NO CANCELAMENTO DA INSCRIÇÃO.
3.5.4                        o pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetivado SOMENTE NOS BANCOS ABAIXO DISCRIMINADOS, ATÉ AS 16H DO DIA 22/11/2012;
BANCOS CREDENCIADOS
·           BRASIL S/A
·           SANTANDERS/A
·           ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S/A
·           BRASÍLIA S/A
·           CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
·           BRADESCO S/A
·           ITAÚ S/A
·           MERCANTIL DO BRASIL S/A
·           HSBC BANK BRASIL S/A – BANCO MÚLTIPLO
·           SAFRA S/A
·           CITIBANK S/A
·           BANCOOB S/A

3.5.5     não será permitido efetuar o referido pagamento através de depósito, transferência bancária e/ou agendamento;
3.5.6     a inobservância ao determinado nos subitens 3.5.3, 3.5.4 e 3.5.5 resultará na não participação do candidato no concurso, sendo inaceitável, portanto, reclamações posteriores quanto à não confirmação do pagamento;

3.6      a inscrição será efetivada somente após a confirmação do pagamento da taxa de inscrição pela instituição bancária a este órgão;
3.7      não serão aceitas inscrições por fax, condicional ou extemporânea, estando canceladas as que não atendam a todos os requisitos fixados neste Edital, em qualquer uma das etapas do concurso;
3.8      os dados cadastrais informados no ato da inscrição são de exclusiva responsabilidade do candidato;
3.9      a prestação de declaração falsa ou inexata e a não apresentação de quaisquer documentos exigidos implicarão na não validação da inscrição, nulidade de habilitação e perda dos direitos decorrentes, sem prejuízo das sanções aplicáveis à falsidade de declaração, ainda que o fato seja constatado posteriormente;
3.10     o descumprimento das instruções resultará na não efetivação da inscrição.